Colégio Queiroz Brunelli
Escola Primeiros Passos
  1.      

Notícias

Crescimento ósseo continua até fim da adolescência

13/07/2017



Clique na foto para ampliar


O fim da adolescência constitui um período fundamental para o desenvolvimento da densidade mineral óssea, após terminado o crescimento, apurou um novo estudo.
 


O estudo conduzido por uma equipa de investigadores do Hospital Pediátrico de Filadelfia e dos Institutos Nacionais de Saúde, EUA, teve como base a análise de uma amostra alargada com diversidade racial, de vários centros, cujos resultados reforçam a importância de os adolescentes seguirem uma alimentação equilibrada e praticarem atividades físicas.


 
Os dados que constituíram para a base do estudo foram recolhidos do Estudo da Densidade Mineral Óssea na Infância (“Bone Mineral Density in Childhood Study”), um estudo norte-americano que envolveu uma medição sofisticada dos ossos e crescimento de 2.000 crianças e adolescentes saudáveis ao longo de até sete anos, entre 2002 e 2010.
 


Os investigadores descobriram que o crescimento ósseo varia de local para local e que a densidade mineral óssea desenvolve-se a ritmos diferentes em várias partes do esqueleto. 
 


Foi também identificada uma diferença nos picos de crescimento entre pelo menos duas raças. Os adolescentes norte-americanos de origem africana apresentavam picos de crescimento mais cedo do que os norte-americanos de origem não-africana, algo que deve ser tido em consideração quando os profissionais de saúde analisam a densidade óssea dos pacientes.


 
A equipa detetou que o crescimento em altura é bastante anterior ao ganho de densidade mineral óssea, o que poderá explicar os índices elevados de fraturas nas crianças e adolescentes. Segundo os investigadores, entre 30 e 50% das crianças terão pelo menos uma fratura antes de chegarem à idade adulta.


 
Esta lacuna na densidade óssea é compensada após o final da fase de crescimento em altura.


 
Face aos resultados, os autores concluem que o fim da adolescência constitui um período ideal para intervenções a nível da saúde. 


 
“O fim da adolescência é quando alguns adolescentes adotam comportamentos de risco, tal como fumar e beber álcool, piores escolhas alimentares e menos atividade física, os quais podem afetar o desenvolvimento ósseo”, disse Shana E. McCormack, autora principal deste estudo.
 


“Este estudo demonstra que cerca de 10% da massa óssea continua a acumular depois de o adolescente atingir a sua altura de adulto”, explicou. “Esta fase é uma altura para os pais e prestadores de saúde encorajarem comportamentos saudáveis, como melhor alimentação e mais atividade física”, concluiu a autora.

 

 

Fonte: Banco da Saúde

NOTÍCIAS
22
  1. Crianças com pais muito críticos têm mais chance de sofrer de ansiedade e depressão
  2. Como anda o seu nível de exigência em relação às crianças? Segundo uma pesquisa americana, é preciso ter cuidado com as ...
  3. Leia mais
21
  1. Meu bebê só dorme no colo
  2. Minha bebê de 1 mês só dorme no colo. temo que isso se torne um hábito. O que fazer? Marcella Rodrigues, via Instagram ...
  3. Leia mais
20
  1. Quantas bactérias vivem no pano de prato da sua cozinha?
  2. Toalha de mesa, pano de pia? Você sabia que sua cozinha pode ser um prato cheio para as bactérias? Foi isso o que mostro...
  3. Leia mais
18
  1. Meu filho dá trabalho para acordar. O que fazer?
  2. Para muitas famílias, é um martírio tirar as crianças da cama logo cedo. Se o seu filho precisa levantar de manhã para i...
  3. Leia mais
15
  1. Maquiagem de festa junina: 5 cuidados que os pais devem ter
  2. Não é raro as crianças apresentarem reações alérgicas a produtos inadequados para a faixa etária.   Junho já começ...
  3. Leia mais

Outros notícias

  1. Nossos Comunicados
  1. Crianças com pais muito críticos têm mais chance de sofrer de ansiedade e depressão
  2. Junho 22, 2018
  1. Meu bebê só dorme no colo
  2. Junho 21, 2018
  1. Contato
  1. Ribeirão Preto
  2. Administração:
    Rua Miguel Ignácio, 378
    Jardim Castelo Branco Novo
    CEP: 14090-530
    Telefone: (16) 3627-2548
  1. Rede Sociais
  1.